A vida sempre será um mar de supresas

Olá pessoas!! como vocês estão?
Bom, hoje eu quero falar sobre algo bem interessante que eu vi e quero muito compartilhar essa ideia com vocês.
Estava eu na praia do litoral carioca, Arraial do cabo ( uma cidade linda ). Para quem gosta de praia, esse é o local ideal. Então, depois de um dia maravilhoso com a família na praia, visitamos bastante lugares. Fomos para casa, mas ainda queriamos muito aproveitar a noite nessa linda cidade.

Tomamos aquele banho gostoso pós praia. Você deve imaginar o quanto isso é bom. hehe
Enfim, fomos para a rua e lá encontramos muitos artistas de rua. Tinha um cara que moldava o que se quisesse com folhas de coqueiro. Parei e observei ele por algum instante. Cerca de 20 minutos talvez. E nesse pouco tempo, pude ver ele moldar com a palha do coqueiro, um sapo. Um carro e até mesmo um papagaio. Achei aquilo fantástico.

E as surpresas nunca param.

depois de observar essa bela obra de arte, continuei andando e ao longo do tempo fomos vendo outros artistas. Uns faziam esculturas em garrafas, outros faziam quadros. Era todo o tido de arte que você pudesse imaginar.
Depois de ver todos esses artistas, nos bateu aquela bendita fome, onde fomos saborear uma deliciosa pizza de calabresa com sorvete de sobremesa.

Posso ver o quanto vocês estão com água na boca só em me ver falando sobre isso .. hehe.
Voltamos então a andar, pois queriamos muito ir até um farol que havia na cidade. ouvimos dizer que a vista ali de cima a noite com a lua cheia era espetacular. Não queriamos perder aquela oportunidade de contemplar aquela grande beleza natural.

 

Subimos então, em direção ao alto da cidade para ver o farol. Foi então que no meio do caminho me deparei com umas das obras de artes mais belas que eu pude ver na vida.
Se tratava de um senhor que fazia pinturas com os dedos no azulejo. Mas não era qualquer pintura. Se tratava de um talento sobrenatural. Ele fazia todos os detalhes com muita velocidade e com muita. mas muita precisão.

 

Coisa que para eu fazer em uma tela, levaria horas para acertar todos aqueles detalhes e aquele cidadão pode fazer aquilo diante dos meus olhos em poucos segundos. Fiquei encantado com o que vi e tive que parar ali por mais algum tempo para observar como ele fazia aquilo.
Não contive a curiosidade e fui conversar mais com esse senhor. que me parecia um pouco bronco. Tinha uma barba enorme e já possuia bem poucos cabelos. perguntei se alguma vez ele havia estudado arte.

O mesmo respondeu ” nunca fui a uma escola em toda a minha vida para aprender o que faço hoje”. Eu não acreditava que alguém poderia fazer aquilo sem ao menos ter estudado algumas técnicas.
Antes de ir embora, tive que fazer mais uma pergunta. Ele não falava muito. Apenas respondia. Então perguntei. “Desde quando o senhor faz esses trabalhos?” e o velho respondeu com um sorriso no rosto: “A minha vida inteira”. Foi ali que eu pude compreender o significado do que chamam de ter o dom.
Dom é poder fazer o que gosta de forma impecável para a toda a vida sem ao menos pensar em fazer outra coisa. se tratando de tamanha perfeição.

Fui para casa então depois desse show de beleza com essa lição para a minha vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *